quinta-feira, 30 de maio de 2019

1431 - Morre Joana d'Arc, heroína e santa francesa



No dia 30 de maio de 1431, Joana d'Arc morria na cidade francesa de Ruão. Ela foi queimada na fogueira aos 19 anos, acusada de bruxaria. Considerada heroína da Guerra dos Cem Anos, passou de feiticeira à santa padroeira da França. A mártir francesa foi canonizada em 1920, pelo Papa Bento XV, quase cinco séculos após sua morte. Dois anos depois, ela foi declarada padroeira da França. O Parlamento francês também estabeleceu uma festa nacional em sua honra no segundo domingo de maio.

Nascida no dia 7 de janeiro de 1412, na cidade de Domrémy-la-Pucelle, Joana d'Arc ficou conhecida por seus feitos durante a Guerra dos Cem Anos. Ela alegava ter visões divinas do arcanjo Miguel, de Santa Margarida e da Santa Catarina, que a instruíram a ajudar as forças de Carlos VII e livrar a França do domínio da Inglaterra. Ainda antes de sua coroação, Carlos VII enviou Joana junto com um exército para tentar solucionar o Cerco de Orleans. Após apenas nove dias de ação, a batalha terminou com um resultado favorável aos franceses e Orleans foi libertada, elevando assim a reputação de Joana à condição de heroína nacional aos olhos do povo francês. 

Seguiu-se uma série de vitórias militares para as forças de Carlos VII, que permitiram sua coroação como rei na Catedral de Reims. Como resultado, a moral da população francesa melhorou e a maré da Guerra dos Cem Anos começou a virar em favor dos franceses.

Após o fracassado Cerco de Paris, contudo, a popularidade de Joana dentre a nobreza francesa despencou. Em 23 de maio de 1430, ela foi capturada em Compiègne pelos Borguinhões, um grupo de franceses que apoiavam os ingleses. Eles a entregaram nas mãos do governo da Inglaterra, que colocaram seu julgamento nas mãos do bispo Pierre Cauchon, quando ela foi acusada de heresia e assassinato. Cauchon a declarou culpada e ela foi sentenciada a morte na fogueira. Sua morte, contudo, a elevou aos status de mártir e fez aumentar o fervor patriótico francês contra os ingleses.



Nenhum comentário:

Postar um comentário